You are on page 1of 29

ProAnpec 2009

Exercícios comentados
Macroeconomia
Contas Nacionais
&
Balanço de Pagamentos
Questão 01 (2009)

Considere os seguintes dados para uma economia, expressos em


unidades monetárias:

• Produto nacional líquido ............................................1.700


• Exportações de bens e serviços não-fatores...................300
• Importações de bens e serviços não-fatores...................400
• Impostos diretos.........................................................350
• Impostos indiretos .....................................................400
• Depreciação ..............................................................250
• Subsídios....................................................................60
• Investimento do governo..............................................80
• Transferências unilaterais correntes................................0
• Saldo do balanço de pagamentos em conta corrente.......-50
Questão 01 (2009)

Indique se as afirmações são falsas ou verdadeiras:

Ⓞ A renda nacional é de 1.350.

① A renda líquida enviada ao exterior é igual a 50.

② O PIB é igual a 1.900.

③ A poupança interna é menor do que o investimento.

④ A absorção interna é igual a 2.000.


Questão 01 (2009) - Solução

(0) FALSO: Sabe-se que a Renda Nacional = Produto Nacional. Logo,


existem duas possibilidades: RNL = PNL = 1700, ou então, RNB = PNB =
PNL + depreciação = 1700 + 250 = 1950;

(1) FALSO: Pela conta do setor externo, note que a renda líquida enviada ao
exterior é -50, ou seja, o país foi receptador líquido de renda;

(2) VERDADEIRO: O valor do PNB é 1950 (PNB = PNL + depreciação) e o


valor do PIB é, de fato, 1900 (PIB = PNB + RLEE);

(3) VERDADEIRO: Note que o total de investimentos é 80 e a poupança do


setor externo = déficit do BP em transações correntes é 50. Logo, a
parte dos investimentos financiada com poupança interna (privada e do
governo) é 30;

(4) VERDADEIRO: A absorção interna é composta pelos componentes


internos que absorvem a produção interna, ou seja, C + I + G = PIB – X
+ M = 1900 – 300 + 400 = 2000.
Questão 02 (2008)

Julgue as afirmativas:

(0) Um bem é produzido em 2000 e vendido em 2001. Este bem


contribui para o PIB de 2000, não para o PIB de 2001.
(1) Se reservas internacionais permanecem inalteradas, um país cuja
poupança nacional é superior ao investimento apresenta déficit na conta
de capital.
(2) Senhoriagem é a receita obtida por emissão de moeda para
financiamento de gastos públicos e que, ao gerar inflação, funciona
como imposto inflacionário.
(3) Quando o Banco Central reduz o coeficiente de reservas
compulsórias sobre os depósitos a vista dos bancos comerciais, crescem
o multiplicador monetário e a oferta de moeda.
(4) No modelo IS/LM para uma economia fechada, quanto mais elástico
for o investimento à taxa de juros, menos eficaz será a política
monetária.
Questão 02 (2008) – Solução

(0) VERDADEIRO: Sim, pois este produto entrará na conta “Variação de


estoques” do ano de 2000;

(1) VERDADEIRO: Se as reservas internacionais permanecem inalteradas,


então SBPTC = - SBKa. Se o país tem investimentos menores que a
poupança interna, então o país SBPTC superavitário, ou seja, a poupança
externa é negativa. Logo, o SBK é negativo.

(2) VERDADEIRO:;

(3) ANULADA:;

(4) FALSO:.
Questão 11 (2008)

Uma economia é constituída por uma única empresa, cujos


proprietários são não residentes no país: uma fábrica de
automóveis.

Em 2007, a produção da fábrica foi de $100, dos quais $60


referem-se a vendas a consumidores residentes no país e $40 a
não residentes. A fábrica gasta $30 em aço importado e paga $60
em salários a residentes no país. Os lucros são integralmente
remetidos aos proprietários da empresa, no exterior. Calcule o
saldo em transações correntes desta economia no ano 2007.
Questão 11 (2008) - Solução

O exercício pode ser resolvido imaginando-se um fluxo circular da renda alterado,


ou seja, com setor externo. Vamos assumir que não existe governo:

Receita da exportação = 40 Receita da venda ao mercado interno = 60 Produto total = 100

Receita da venda Receita da venda

Automóvel Automóvel

Mercado externo Empresa Mercado interno

Importação do aço = 30 Salário = 60 Pagamento dos


fatores de
Aço Mão-de-obra produção =
Renda=100

Capital
Mercado de produto
Lucro = ???
Mercado de fator de produção
Questão 11 (2008) - Solução

Assim, com base nas informações do exercício, temos que:

Exportações = $40

Importações = $30

Lucros enviados ao exterior = $10

Balança comercial = $40 - $30 = $10

Balança de serviços = $-10

Logo, SBPTC = +10 – 10 = ZERO!!!


Questão 13 (2007)

De acordo com o sistema de contas nacionais, calcule o consumo


final do governo com base nas seguintes informações:

Formação bruta de capital fixo...................................... 40


Transferências do governo ........................................... 15
Déficit em transações correntes ƒ - ....................................
Solução 10
Subsídios ................................................................... 25
Impostos diretos.......................................................... 20
Impostos indiretos....................................................... 50
Poupança do setor privado ........................................... 20
Variação dos estoques ................................................. 10
Outras receitas líquidas do governo ............................... 60
Questão 13 (2007) - Solução

Da identididade macroeconômica, sabe-se que

S=I
Sp + Sx + Sg = FBKF + ∆ Estoques
20 + 10 + Sg = 40 + 10
Sg = 20

Lembre-se que o déficit do BPTC é a poupança externa!

Do orçamento do Governo:
T = G + Transferências + Subsídios + Sg
20 + 50 + 60 = G + 15 + 25 + 20
130 – 60 = G
70 = G
Questão 01 (2006)

Sobre as contas nacionais, avalie as proposições:

(0) A remessa de dinheiro de brasileiros que residem no exterior a


familiares no Brasil aumenta a Renda Nacional Bruta.

(1) O PIB corresponde ao valor adicionado de todos os bens e serviços


produzidos em um país, sendo que, por valor adicionado, entende-se o
valor da produção mais o consumo dos bens intermediários.

(2) Em geral, países com alto grau de endividamento externo têm, ceteris-
paribus, o PIB maior que o PNB.

(3) Havendo equilíbrio nas contas do governo, um déficit em transações


correntes do balanço de pagamentos implica um excesso de investimentos.

(4) O deflator implícito do PIB corresponde à razão entre o PIB nominal e o


PIB real.
Questão 01 (2006) - Solução

(0) VERDADEIRO: A remessa de dinheiro por brasileiros residentes no


exterior aos seus familiares no Brasil é considerada “Renda Recebida do
Exterior” e, por isso, entra no cômputo da Renda Nacional Bruta.
Lembre-se que PNB = PIB – RLEE;

(1) FALSO: O PIB corresponde ao valor adicionado dos bens e serviços


produzidos no país, que é igual ao valor da produção MENOS o consumo
dos bens intermediários. Se assim não fosse, incidiríamos no problema
de dupla contagem;

(2) VERDADEIRO: Países que têm dívida externa enviam parte da renda
gerada internamente para o exterior na forma de serviços da dívida
(pagamento de juros), que é renda do país emprestador (RLEE).
Portanto, para o país devedor, o PIB é menor que o PNB;

(3) VERDADEIRO: Assuma que a poupança do governo seja nula, como


sugere a assertiva. Um SBPTC deficitário implica em poupança externa
positiva, ou seja, há excesso de investimento interno (público e privado)
sobre a poupança interna (no caso, somente a privada).

(4) VERDADEIRO: Essa é a definição exata de deflator implícito do PIB.


Questão 01 (2005)

Sobre contas nacionais, avalie as proposições:

(0) Quando crescem as remessas de juros ao exterior, aumenta-se o déficit na


conta de capitais, ceteris paribus.

(1) Quando em um país operam um grande número de empresas estrangeiras,


ao mesmo tempo em que poucas empresas e residentes deste país operam em
outras economias, o PIB será maior que o PNB.

(2) Se um aumento do juro doméstico for contrabalançado por um corte de


gastos correntes, o déficit primário do governo cairá.

(3) A variação do PIB real será sempre igual ou menor que sua variação
nominal.

(4) A soma das remunerações dos fatores de produção é igual à soma dos
gastos em bens e serviços finais produzidos internamente.
Questão 01 (2005) - Solução

(0) FALSO: Remessa de juros ao exterior é computada com sinal negativo no


balanço de serviços fatores, ou seja, há uma deterioração no saldo de
transações correntes, e não da balança de capitais;

(1) FALSO: Normalmente é isso que ocorre. Note, contudo, que pode-se ter o
caso de uma conta de juros com superávit grande o suficiente para tornar a
conta de RLEE negativa, e neste caso, o PNB seria maior que o PIB.

(2) VERDADEIRO: O déficit primário exclui despesas e receitas financeiras


(juros). Portanto, somente o corte de gastos influenciará tal déficit, fazendo com
que o mesmo caia;

(3) FALSO: O deflator implícito do PIB pode sofrer uma variação negativa.
Imagine, por exemplo, o caso de uma variação do PIB nominal de 3% e uma
variação negativa da inflação de 1% (deflação): neste caso, o PIB real variará
aproximadamente 4%;

(4) FALSO: Os fatores de produção nacionais se remuneram em função da renda


nacional, e não da renda interna.
Questão 02 (2005)

Com base nas identidades das contas nacionais, avalie as proposições


que se seguem, para uma economia aberta:

(0) Um aumento do déficit público leva a igual elevação do déficit


externo.

(1) Se a poupança externa for igual ao déficit público, a poupança do


setor privado será idêntica ao investimento.

(2) A conta de capitais será negativa quando a poupança doméstica for


menor que o investimento.

(3) Um déficit do balanço de pagamentos pode ser financiado com a


perda de reservas, cujo lançamento contábil terá sinal negativo.

(4) A igualdade entre poupança e investimento é equivalente ao


equilíbrio do mercado de bens.
Questão 02 (2005) - Solução

(0) FALSO. Não necessariamente. Note que Sg + Sx + Sp = Ip + Ig ⇒


(Ig – Sg) = Sx + (Sp – Ip) = Déficit Público. Logo, pode-se ter um caso
em que (Ig – Sg) se eleve e mesmo assim, Sx não sofra elevação em
igual montante, caso (Sp – Ip) se eleve o suficiente para manter a
relação anterior inalterada, por exemplo. Em suma, tudo depende do que
ocorre com (Sp – Ip);

(1) VERDADEIRA. Se Sx = (Sg – Ig), então Sp = Ip! Logo, a assertiva é


verdadeira se estamos falando sobre o investimento privado. Se
estivéssemos falando sobre o investimento total (Ip + Ig), a assertiva
seria falsa!

(2) FALSO. Se a poupança doméstica (que engloba poupança do setor


público e privado) for menor do que o investimento doméstico, a
poupança externa é positiva, o que significa SBPTC deficitário, o que
finalmente gera um saldo POSITIVO da Balança de Capitais.
Questão 02 (2005) - Solução

(3) FALSO. A soma das contas do balanço de pagamentos e do capital


compensatórios deve ser nula. A variação de reservas entra na conta de
capitais compensatórios. Um déficit no balanço de pagamentos exige um
sinal positivo da conta de capitais compensatórios, e não negativo.

(4) VERDADEIRO. Saindo da igualdade do mercado de bens fechado temos:

Y=C+I+G

Podemos dizer que a renda menos o consumo pode ser poupada ou


arrecada pelo governo. Considerando a poupança como S e arrecadação do
governo como T, teremos então:

S+T=I+G

Isolando I e sendo S + T - G a soma da poupança privada e do governo

Sp + Sg = I ⇒ S = I
Questão 02 (2004)

Com base nos princípios da contabilidade nacional, julgue as afirmativas:

(0) Em uma economia aberta, a absorção coincidirá com o produto,


independente do sinal do saldo comercial do país.
(1) A poupança bruta, em uma economia fechada e sem governo, é
idêntica à soma da formação bruta de capital fixo mais a variação de
estoques.
(2) Em uma economia aberta e sem governo, são registradas como
importações apenas as aquisições de bens e serviços que não
correspondam ao pagamento de fatores de produção. Este último é
computado no cálculo da renda líquida enviada ao exterior.
(3) O total dos créditos da conta de produção, em uma economia aberta e
com governo, é a soma do consumo total, investimento bruto e
importações. Portanto, o total dos créditos representa a soma da despesa
interna bruta mais exportações.
(4) Na apuração da renda nacional, são incluídos os ganhos auferidos na
revenda de ações de empresas e na especulação imobiliária.
Questão 02 (2004) - Solução

(0) FALSO. O Produto consiste da soma da absorção interna (C + I +


G) mais a diferença entre exportação de bens e serviços não fatores
e importação de bens e serviços não fatores (X – M). Portanto o
produto será igual a absorção somente quando (X – M) = 0, ou seja,
X = M;

(1) VERDADEIRO. Em Contas Nacionais, assumindo economia


fechada sem governo, a poupança bruta é sempre igual ao
investimento bruto. Este último é composto pela formação bruta de
capital fixo mais variação de estoques;

(2) VERDADEIRO. Em importações são contabilizadas apenas as


compras de bens vindos do exterior e de serviços não fatores de
produção. A renda líquida enviada ao exterior representa
exatamente o pagamento dos serviços fatores de produção;
Questão 02 (2004) - Solução

(3) FALSO. Na realidade o crédito (demanda total) é soma do consumo


total, investimento bruto e exportações de bens e serviços não fatores. As
importações de bens e serviços não fatores entram no débito (oferta total).

(4) FALSO. Estes itens não fazem parte da renda, a renda refere-se a
remuneração dos fatores de produção envolvidos na produção, já estes
itens referem-se a “precificação dos ativos”. Assim, na renda aparecem
apenas salários, lucros, juros, aluguéis (não a variação do preço dos
ativos).
Questão 02 (2006)

Avalie as proposições:

(0) O balanço de pagamentos registra as transferências, os pagamentos


internacionais e o comércio de bens e serviços entre um país e o resto do
mundo.

(1) A aquisição por investidor estrangeiro de ações da Petrobrás é


registrada como crédito na conta de capital brasileira.

(2) Se um país tem superávit no balanço de pagamentos, suas exportações


líquidas serão positivas.

(3) Numa economia aberta, o Produto Nacional Bruto é determinado pelos


gastos em produtos domésticos efetuados por residentes e não-residentes
do país.

(4) O acúmulo de estoques indesejados é contabilizado como investimento


nas contas nacionais.
Questão 02 (2006) - Solução

(0) VERDADEIRO: O Balanço de pagamentos é um registro contábil das


transações econômicas que os residentes desse país faz com o resto do
mundo (não-residentes), incluindo as transferências, pagamentos e o
comércio de bens e serviços, além do movimento de direitos e obrigações.

(1) VERDADEIRO: A aquisição de ações da Petrobrás por um estrangeiro


trata-se de um investimento de carteira. Os dólares dados como
contrapartida desta transação são registrados como crédito na conta de
capital brasileira.

(2) FALSO: O Saldo do Balanço de Pagamentos é obtido da soma dos


saldos das Transações Correntes (que incluem a Balança Comercial),
Movimento de Capitais Autônomos e Erros e Omissões. O superávit no
balanço de pagamentos pode ser, portanto, decorrente de resultados
positivos em qualquer uma dessas contas, inclusive, mas não apenas, o
saldo da Balança Comercial.
Questão 02 (2006) - Solução

(3) FALSO: Esta é uma das formas de se obter o Produto Interno Bruto. O
Produto Nacional Bruto corresponde ao valor da produção realizada por
fatores de produção nacionais, residentes ou não no país; ou seja, o
conceito não se refere a “localização” da produção, mas a “nacionalidade”
dos fatores de produção utilizados. Desta forma, para obter o PNB a partir
do PIB, soma-se a renda recebida do exterior (remuneração de fatores de
produção brasileiros utilizados para gerar produção no exterior) e subtrai-
se a renda enviada ao exterior (remuneração de fatores de produção
estrangeiros utilizados no país).

(4) VERDADEIRO: Os investimentos podem ser classificados em planejados


e não-planejados, sendo que estes últimos são os estoques indesejados (ou
variação de estoques).
Questão 01 (2003)

As operações abaixo foram registradas, no ano t, para uma economia


aberta:

O país recebeu donativos, em mercadorias, no valor de $20 milhões;


A renda líquida enviada ao exterior foi nula;
O país importou equipamentos no valor de $5 bilhões, financiados no
exterior mediante empréstimo de longo prazo;
Multinacionais estrangeiras reinvestiram no país lucros no valor de $10
bilhões;
O país apresentou déficit em transações correntes de $30 bilhões;
O país recebeu capitais de curto prazo no valor de $15 bilhões.
Questão 01 (2003)

Com base nas informações acima, avalie as proposições que se seguem.


No ano t:

(0) O PNB foi maior do que o PIB.

(1) Os donativos recebidos exerceram impactos positivos, no valor de $20


bilhões, sobre o balanço de transações correntes.

(2) A importação de máquinas não teve impacto algum sobre o saldo do


balanço de pagamentos.

(3) O saldo do balanço de pagamentos foi deficitário e equivalente a $15


bilhões.

(4) Não houve variação de reservas cambiais


Questão 01 (2003) - Solução

(0) FALSO: A diferença entre PIB e PNB é justamente a renda líquida


enviada ao exterior, e no item b) foi dito que a renda líquida ao exterior é
nula. Portanto os valores do PIB e PNB são iguais.

(1) FALSO: Pois como foram donativos em mercadorias o impacto das


transferências unilaterais é anulado pela contrapartida em importações,
gerando saldo nulo em transações correntes.

(2) VERDADEIRO: Como vimos nos lançamentos houve uma contrapartida


a importação de máquinas dentro do movimento de capitais autônomos
(financiamento), fazendo com que o saldo dentro do balanço de
pagamentos seja zero.
Questão 01 (2003) - Solução

(3) FALSO: Dado que houve um déficit em transações correntes de 30 bi e


vimos que houveram três lançamentos no movimento de capitais
autônomos (positivos em 5, 10 e 15 bi) o déficit no balanço de pagamentos
( STC + SBKa ) é nulo.

(4) VERDADEIRO: Assumindo “ceteribus paribus”, observa-se que a


variação de reservas é a contrapartida do Saldo do BP, portanto nula. Note
que o exercício não permite calcular os saldos da Balança comercial,
Balança de Serviços e Saldo de Transferências Unilaterais e doações,
apenas provê o SBPTC como um todo.