You are on page 1of 17
FERNANDO PESSOA a biblioteca impossivel Memorial | Ubrary + University of Wisconsin - Madison” 728 State Street Madison, Wi 53706-1404 CAMARA MUNICIPAL DE CASCAIS PELOURO DA CULTURA 1995 mer AuUZS3I2>7 A biblioteca impossivel Durante décadas, o eserttor Branquinho da Fonseca dirigts com “Antes dele, porém, um outro escrtar sorhou oeupar aquele lugar. Chamava-se Femando Antinio Nogueira Pessoa, era poeta etalvez tenha encontrado, ao mesmo tempo na vizinhanga deste 0 béilsam qpaziguador ¢o estima criador que a sua obra ea sua a num momento ‘Ao lugar de conservador-biblietecrio do Museu Bibloteen Con- des de Castro Guimaraes ndo quis candldatar o engenhetr Alvaro de Campos, que, sob a forma heteronimica, tlvez possuisse as hablitagées indispensivels para 0 desempenho da funpao. Fot ele proprio que se candidaiou. Nem Ricarco Rets nem Alberto Caeiro, emibora qualquer un deles também tivesse encontrado no espago mmégico do jartim ¢ do Museu que enquadram a Bibltoteea as condigdes idenis para esse trabalho singular que & 0 de reinventar 0 ‘mundo em cada verso e ode reequacionara vida emt eaca palaora. ‘Pessoa néo fot homem de multas viagens. Tiando as que fez a infin entre Portugal e a Africa do Sul, resumix a sua voca io peregrinaora ao acto espirtual de pensar « distancia somen- te @ proa dos seus textos. Toraurse, asin. um vigjante indvet tum perscrutader do longe na quietude dos quartos ou das mesas > de café onde consirutt a sua poética singulcvissima, plural e univer sal ica Ttcntca: teca Condes de Casto Guimaraes dita por Femando Pessoa. Tuessec le digi tae ela fsse hae tn ugar referencia de peregrinagto para pessoas de vires nacional. Sabe-se qu Pessoa, fazendo aviagem no combat desendente que o train de Lisboa até est vila martina, gstasa do que Cas Cais tha para the dar: 0 sosego, a helen da prsagem ¢ «@ ternhanoa ao mesmo tempo red eps ce wt rar he, ben isa as cosas, era capa dese oda Mensagem, oii tar que bla en vida ouoos sao amuees que saber he do iteresse que o poeta des heternimos tee por esta tera e pela sua Bibioteca Mpa. Ainda menos sto aqueles que cnhecom as ceunstncias em qu sun pretend fot eet, Para cobetaresse wna de meni, ects 0 Four da Cultura da Ciara de Caseasproeder& pu bieag dest tro, eawidarco para 0 enrquecer com um esto itrodutrio a Profs Dautora Teresa Rta Laps, nquesttonaveimente uma das matres espetistas manta ra obra de Femando Pes son, sendo ela propria petsae dranatuga. ‘Em meatos da déada dette, Faro Pessoa encore ‘Dar a conhecer, como agora o fazer, 0 sanho que o poeta dos heterénimos teve de dirtgtr uma biblioteca em Cascais, € uma forma, de valorizamos 0 elemento cultural no quotdlano desta autarqui ‘Aguile de que Fernando Pessoa te gostado em Cascais, nto ser, ‘afal, muto diferente daquilo que haje nos teva a crer que Casenis ¢ um espago privleglado para se pensar e fazer cultura Quem he vista 0 Museu Condes de Castro Guimarites bem pie dar se é liberdade de tmagtnar o que seria 0 seu gabinete po- voado pelos rostos ¢ pelas vozes heteronimicas em o genio io poeta. Se alberade que o visitante conc Jor a.que 4 pujanga e luz d poesia, sert mesmo posst leremaitoolnro de tas os desassossegos que é, no funda, ainica sintese possivel do que vai na alma dos poetas. Curta fol a uida de Femando Pessoa apis a candldatura @ iregito do Musew-Btboteon Condes de Castro Guimardes, Estava timo dizer-se que o mar que dé dimen- 0 mesmo que dlimentou os sonhos de lange e de absoluto em que a postica de Femando Pessoa nunca deixou de estar ancorada. sto de sonho José Jorge Leta Vereator do Pelouro da Cultura Cason, Fevereira de 1995 Memoria! Library University of Wisconsin - Madison 728 State Street